sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Dia das bruxas...


Olá, estamos a chegar ao dia das bruxas, se é que as há.Aqui em Portugal, ou pelo menos onde vivo, este dia tem pouco significado. Há uns miúdos que andam por ai mascarados, meia dúzia de abóboras, bailes de halloween e tal, mas não há aquele espírito como em outros países... Quem sabe um dia isto evolui, isto e outras coisas!

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Os tempos mudam e os hábitos também


Hoje vi no blog de um senhor conhecido esta imagem com a seguinte descrição:"Quantas conversas terão existido neste borralho, e que se perdem e escoam nos resíduos encontrados nos entulhos de adobos que por aí andam na Gândara? Tudo vai para o entulho. Não há eternidade." IN Blog do Manel (17/12/2006)
Isto fez me lembrar os belos serões de quando vivia em casa da minha avó, isto no tempo em que não havia computadores em casa, era um belo serão ao borralho, ver a novela, falar, assar umas belas castanhas. Agora é tudo diferente, cada um se refugia no seu quarto, o tempo passado na sala ao pé da lareira, com recuperador de calor, não é igual, não há aquele esgravatar na fogueira, há uma barreira entre nós e a fogueira.Agora penso, se quando eu era pequeno era assim e já havia televisão, como seria no tempo dos nossos antepassados em que só havia a luz do fogo e a família! Há coisas que se perdem e não voltam atrás, algumas dessas coisas são esses momentos, momentos que não voltam, momentos que se perderam para sempre.Provavelmente para quem vive na cidade isto não faz sentido, sei que muitos apartamentos nem lareira têm, mas aqui na aldeia tudo isto faz ou fez sentido. O culto do fogo é muito antigo, algo que sempre fascinou o Homem, conta-se nos livros de História que se sabe que desde o inicio dos tempo havia cultos à volta da fogueira, este culto foi evoluindo em casa sociedade, há povos que vivem o fogo como quando ele foi descoberto, outros vivem-no com uma lareira e outros ja passaram pela lareira e agora perdeu o sentido.Eu como escuteiro ainda tenho o prazer de assistir o culto do fogo. É à volta da fogueira (ou de um lampião pois o estado já não permite fogueiras em quase lado nenhum) que no fim das actividades refletimos sobre ela, falamos, cantamos, apresentamos peças de teatro e não me posso esquecer da bela da chouriça para a ceia. Se tomaram atenção aos parênteses podem ver como se está a perder a tradição, o estado tira o ânimo às pessoas, regras exageradas a meu ver... o meu chefe sempre falou que escuteiro tem autorização para fazer fogueira em todo o lado, agora já não... durante 100 anos de Escotismo sempre se fez fogueiras, e provavelmente nunca causou nenhum incêndio, e se causou não foi premeditado, acidentes acontecem!Gostava de conhecer a vossa experiência e opinião, deixem aqui num comentário ou façam também uma publicação(se for o caso digam algo)!

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Curso de inglês


Olá, comecei hoje um curso de inglês. É uma área que nunca foi o meu forte... não sei de que parte foi a culpa, provavelmente devia ter-me dedicado de outra forma. Lá no curso sinto mais ambiente para aprender, somos só 2 pessoas, a escola só faz turma ate 5 pessoa, e como interagimos mais diretamente com a professora e temos mais a atenção dela penso que temos mais condições para aprender. Por acaso aprendi hoje coisas que na escola nunca tínhamos abordado tão aprofundadamente. São coisas tão simples e tão úteis para estabelecer uma conversa que é estranho não ser abordado na escola... estou confiante que é este verão que consigo estabelecer uma conversa com uma prima de uma amiga que é canadiana nativa, normalmente só trocamos umas palavras mal ditas e o marido dela, que nasceu em portugal, ainda tem de me dar uma ajuda.Se alguém tiver dicas para aprender e praticar melhor agradeço ;) por exemplo o meu irmão pratica nos jogos, mas eu cá não sou muito de jogos, pelo menos ao ponto que ele chega de falar com outras pessoas do mundo inteiro...

domingo, 25 de outubro de 2015

Reflexão


Olá, esta foi uma das primeiras imagens que partilhei no Facebook e durante todo este tempo foi me dando motivos de reflexão...A nossa sociedade passou do 8 para o 80, ou diria melhor, do 80 para o 8. Passamos de um tempo em que os pais escolhiam o cônjuge dos filhos, as meninas casavam ainda menores e o homem era quem usava as calças em casa(coisas que continuam a acontecer em algumas comunidades) para um tempo em que cada vez mais há divórcios. Podemos discutir que antigamente havia um peso muito grande da sociedade e das ditas "famas" com que as pessoas ficavam, que havia um maior respeito pela igreja, uma maior confiança na palavra dada e que provavelmente havia traições(sem entrar nos filhos bastardos), mas a verdade é que não havia separações como hoje, e com certeza que mesmo que houvesse mais facilidade de divorcio na altura não iria chegar aos números de hoje. Ainda hoje me faz confusão como podia resultar melhor um casamento "feito" do que um casamento em que as pessoas se conhecem e se juntam de livre vontade!De quem é a culpa? Talvez da riqueza e do egoísmo, ou quem sabe da inovação tecnológica... da educação! Para chegar a uma conclusão teríamos de estudar isto a fundo, o que é importante reter é que numa separação há quase sempre uma pessoa a sofrer, e se um dia já houve amor entre duas pessoas uma não devia fazer sofrer a outra, dessa forma talvez fosse mais fácil, antes de chegar ao ponto da separação, tentar reparar as coisas e continuar uma relação feliz sem magoar ninguém, principalmente os filhos que não tem culpa de nada.Este é o meu ideal, tentei ser claro, mas não sei se não fiz foi aqui uma grande confusão de ideias. Como disse há uma ou dois dias, eu anseio uma relação, mas quando decidir oficializar essa relação com a pessoa quero fazer tudo para que seja para sempre, ate posso não ter essa sorte, mas quero fazer os possíveis para isso, não namorar por namorar, mas sim namorar para viver!

Desafio


Vi um desafio na internet e decidi fazer, mas um pouco diferente:

"... acordasse no meio de uma ilha e tivesse direito a escolher entre cinco alimentos/bebidas, com os quais teria de viver até ao resto dos meus dias, optaria por...", eu vou mais longe, vou escolher 5 alimentos e 5 objetos, pois ambos são necessários.

  • Alimentos:
-Água, pois é essencial à vida e numa ilha pode não haver uma fonte potável;

-Snaks, pois são formas rápidas de repor as energias necessárias até poder renovar os stock alimentares;

-Guloseimas, por exemplo gomas, porque de vez em quando sabe bem... ;

-Carne, pois não me ia alimentar de guloseimas e snaks;

-Vegetais que permitissem Cultivo.
  • Objetos:
-Um canivete bem completo, é sempre preciso para cortar madeira, cortar corda, defesa, ... ;

-Corda, dá sempre jeito para fazer um abrigo ou uma construção de melhoramento da qualidade de vida;

-Cana de pesca, o peixe também é preciso;

-Firesteel, é um objecto que permite gerar uma faisca e provocar fogo mesmo molhado;

-Panela ou algo similar, os alimentos tem de ser cozinhados


Isto foi mais difícil do que parecia, principalmente os alimentos, estamos habituados a ter tudo à disposição que não conseguimos pensar no que faria mais falta, e também não sabendo que tipo de ilha falamos não sabemos o que iria estar la disponivel... 

sábado, 24 de outubro de 2015

Totalmente perdido...


Olá, sinto me totalmente perdido e desorientado...
Como sabem abandonei a universidade este ano, não me arrependo, sei que o melhor é  tratar de mim antes de retomar. Vejo fotos dos meus amigos por lá, as saídas, os festejos, ... e embora esteja consciente da minha escolha penso "se eu tivesse la". Estão a começar as frequências para eles, vejo que eles estão atarefadissimos para estudar e também penso "Se eu tivesse continuado, será que conseguia"... sinto me inseguro de mim próprio, embora sempre tenha acreditado nas minhas capacidades, para o ano tenho de retomar os estudos e tenho medo de não conseguir, nunca gostei de estudar, mas neste nosso país sei que não tenho hipóteses de viver uma vida estável sem estudar. Agora vou trabalhar até ao próximo ano letivo, já me avisaram que provavelmente ao ver-me a ganhar dinheiro não vou querer voltar a estudar, principalmente porque tenho medo do fracasso... tenho que tratar estes meus problemas...
Mas cá para mim não são estas questões que me deixam assim tão mal... ando mal sentimentalmente e emocionalmente. Nunca tive muita sorte amorosamente, sinto-me abandonado, tudo me corre mal... não me tenho sentido apaixonado, faz me falta ter aquela pessoa para deslumbrar e pensar, e principalmente preciso de ser correspondido. Ando numa fase que olho para algumas raparigas, penso nelas, mas efetivamente não sinto amor, não sei o que se passa :( Chego a pensar na vida com elas, mas sei la, estou confuso, penso numa e depois noutra... acho que estou a desesperar e desejo uma namorada a todo o custo, pareço obsessivo!
Gostava de falar com alguém que me ajudasse, alguém que me chamasse à razão... até tava a pensar aqui para mim, ter alguem para mandar um sms ou assim de vez em quando, a pessoa para quem mandava sms a toda a hora ultimamente anda de poucas palavras... algum para ajudar?

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Alegria que nem sempre dura...

Olá, ontem falhei, estava super entusiasmado para vos contar uma coisa, mas esse entusiasmo tornou-se melancólico...Nos dias que estive fora recebi uma mensagem de uma amiga que estava chateada comigo a dizer "logo falo contigo", mais tarde manda me uma mensagem a dizer que embora não tenha gostado da minha atitude e que não tinha a ver com certas coisas da vida dela decidiu perdoar-me. Disse-me que lhe perguntaram se ela tinha alguém quem realmente se preocupasse com ela e que se lembrou de mim e que dessa forma era injusto estar me a fazer sofrer por estar chateada comigo. Fiquei super contente porque é uma amiga que, embora não saiba explicar o porque, sinto que é especial...Mas ontem fiquei um pouco triste... antes de ela ficar chateada comigo nós tínhamos um almoço combinado, e com o que aconteceu acabou por não se realizar, e eu ontem perguntei lhe se o almoço era para voltar a combinar, e ela disse que não. Fiquei magoado, triste e deitou-me totalmente a baixo, mas tenho de a entender porque ao fim e ao cabo fiz asneira, ainda que o que fiz fosse porque gostava dela :(

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Fim de semana!


Olá, demorei mais alguns dias até vos poder falar de novo mas finalmente estou aqui.Como vos disse vou falar um pouco sobre escutismo, sem adiantar muito sobre mim, quero-vos dizer para não negarem hobbies como este sem experimentarem. Eu sou escuteiro do CNE(escutismo católico português) mas em portugal há ainda a AEP e a AGP...Como vos falei Jamboree é uma actividade aberta internacionalmente aos escuteiros que se realizam periodicamente, o mais conhecido é o Jamboree Mundial que se realizou este ano no Japão e se não me falha a memoria vai se realizar em 2019 nos Estados Unidos. o JOTA/JOTI é outro deles, também mundial, "Jamboree on the air/Jamboree on the internet", é uma actividade de radio amadorismo em que por cerca de 2 dias algumas frequências de radio são reservadas para o escutismo/escotismo e os escuteiros/escoteiros de todo o mundo podem falar até onde a sua antena alcançar. No nosso caso montamos uma estação na nossa sede, mas em muitos casos juntam vários agrupamentos/grupos para ter possibilidades para dinamizar esta actividade.Este ano não tive muito tempo para esta actividade. Porquê? Perguntam vocês... Porque até este fim de semana eu era pioneiro e agora fiz a minha passagem para caminheiro (nós estamos divididos por idades), o que me trouxe uma serie de pequenas actividades... Uma delas foi uma despedida dos Pioneiros, chegada a 1 e meia da manha de sábado dizem os chefes (depois de montar tendas...) "..pioneiros, agarrem nas mochilas, vamos sair...", mapas na mão e pés ao caminho, tirar coordenadas e andar. No inicio pensei "boa vamos só ali dar uma volta", daí a pouco vi que não era só uma volta mas sim 15km no meio do mato... fomos dormir à praia. Já tive actividades piores, mas dou vos um conselho, para caminhar nunca se esqueçam de apertar bem as sapatilhas... os calos são muito dolorosos :(Por hoje acho que vou ficar por aqui, amanha tenho mais para vos falar. Até mais...

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Espelho...


Olá, hoje estive a fazer este bolo com uma amiga para uma pessoa que faz anos hoje... tentamos fazer algo com a tão na moda técnica do Cake Design, acho que nem ficou assim tão mal...
Os bolos feitos nesta técnica normalmente espelham algo sobre a pessoa para quem são feitos, e lembrei-me do efeito de um espelho.
Os espelhos ditos normais representam uma imagem do que esta perante eles de uma forma invertida mas com o mesmo aspecto físico, mas esta imagem, bem como o original pode ser visto por diversos olhos, diversas almas, e isso até faz parecer que a imagem é diferente para cada pessoa. É normal ouvir-se "todos dizem que sou bonito, mas vejo me ao espelho e não concordo", isto mostra que cada pessoa tem a sua opinião, que se deve respeitar. Esta opinião reflete vivências, experiências, gostos, entre outras coisas, mas, a cima de tudo, no exemplo que dei, pode refleter uma opinião mais subjectiva, vinda da convivência com a pessoa e conhece-la interiormente.
Temos de saber viver em comunidade, saber discutir e debater ideias, dar a nossa opinião mas respeitar a do próximo, e não nos esquecer que cada imagem pode ser vista de uma forma diferente por cada pessoa, porque nós não somos nada uns sem os outros...
Este fim de semana vou estar por fora, vou participar numa actividade de escuteiros chamada Jota Joti, um jamboree mundial. Ainda não tinha falado que sou escuteiro, mas isso fica para uma próxima, depois falo um pouco mais sobre essa minha faceta e explico exatamente o que é o Jota Joti e um Jamboree. Entretanto se não me esquecer do pc pode ser que venha falar um pouco sobre a experiência que estou a ter.
Bom fim de semana se só der noticias segunda feira!

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Agradecimentos!



Olá, não podia deixar de falar da minha grande amiga Megan Smith do blog Teoria do Amanhã, foi ela que me aliciou a criar o blog.
Eu sou daquele tipo de pessoas que antes de dormir faço milhares de planos: "porque não escrever um livro?", "porque não criar um blog?", "amanhã vou ter com ela...", mas no outro dia de manhã penso "que ideia mais idiota", "eu nunca vou conseguir", "para me magoar de novo?"... e acabo por não fazer nada. Isto até aquela noite, estava a falar com a Megan e ela falou me do seu blog, li e gostei. Lembrei-me de uns blogs antigos que tinha começado, mas nunca tinha feito grande coisa deles e então apaguei-os, mas ela passou me o bichinho, lançou me o convite e assim decidi criar este blog e, assim, os projetos de almofada começam a sair cá para fora.
Sei que não nos devemos inibir de meter mãos à obra nos nossos sonhos, mas às vezes falta o incentivo, alguém que nos chame!
Assim, deixo vos a força de sonhar e concretizar, a força que também eu continuo em busca...

Sozinho no meio de uma multidão...


Parece uma antítese, "Sozinho no meio de uma multidão..." mas na mente humana tudo é possível, e muitos sabem do que falo...Estou a passar por uma fase difícil da minha vida, foi uma grande mudança, era tudo diferente, uma casa diferente, viver com pessoas diferentes, lidar com meios de transporte diferentes, gentes diferentes, uma cidade e não uma aldeia. Aquele momento em que o entusiasmo desaparece e só queremos voltar para casa, ter o aconchego da nossa cama, o colo da nossa mãe. Primeiro tentamos ser fortes, mas por trás de alguém que parece forte está uma alma frágil, é como dizia alguém: "Um homem também chora quando assim tem de ser...". Por incrível que que pareça sentia-me só no meio dos meus velhos amigos, no meio dos meus novos amigos, no meio de algumas 3000 pessoas num auditório, em casa, não conseguia estar parado, ora vinha sentar-me no sofá, era ia de pé para trás do sofá, ora ia para o meu quarto, mas também não estava la muito tempo...Basicamente não estava bem, o aconchego de um abraço amigo não me chegava, todos me diziam: "Eu também me senti assim...", mas eu pensava, cada um é como cada qual, cada um lida com as coisas à sua maneira e eu não conseguia estar ali...Conclusão, adiei os meus projetos por um ano, vou trabalhar por mudar um pouco o meu projeto inicial, estou em casa, estou medicado e para o ano retomo o meu novo projeto...Eu nunca fui pessoa de desistir de algo a meio, mas acho que há momentos na vida em que temos de por o orgulho de lado e cuidar de nós!

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Olá sou o Will!


Olá sou o Will, para já apenas Will, espero que de futuro uma blogger me empreste o seu apelido.Acabei de criar o blog, são 1:46, mas não quis ir dormir sem me apresentar. Escolhi o nome Will porque, do meu escasso saber de inglês, will faz me lembrar futuro. Sou um sonhador, idealizo o futuro constantemente, mas acabo quase sempre por bater com a cabeça na dura parede da magoa e da lamentação... ou me desiludo ou pura e simplesmente não concretizo. Quero pensar que o futuro é sorridente, e assim escolhi este nome.Este blog serve como um confidente inanimado, sendo animado não me magoa mais do que estou quando escrevo. Vou também escrever alguns dos meus pensamentos, teorias e opiniões, na esperança das imortalizar, debater e fazer pensar.

-Espero que gostem e me sigam!