segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Alguém ai nasceu com experiência numa profissão?


Olá, continua a procura por emprego...
Estou convencido que os donos e gestores das empresas nasceram ensinados... todas as ofertas de emprego pedem experiência, será que não perdem bons profissionais sem experiência?
Este é o problema de Portugal, como querem que os jovens tenham experiência se a escola não a proporciona?
Uma pessoa conhecida tinha o mesmo problema que eu, com a diferença que tinha um curso superior. Acabou por ir para a Suiça, onde a família já tinha vivido. Foi lhe feito um contrato lá de 6 anos, ela disse "Mas eu não tenho experiência" e o empregador respondeu "Como quer ter experiência se nunca trabalhou? Tem de aprender...". Aqui é diferente, uma pessoa diz "eu não tenho experiência" e respondem "então nem precisa de vir à entrevista".

 Estamos em Portugal e não irá mudar...

quinta-feira, 19 de novembro de 2015


Olá, tenho andado um pouco ocupado e sem muita vontade de escrever, ando c a cabeça noutro lado....
Tenho andado a pensar numa pessoa... ando com a cabeça às pinhas... como diria alguém...

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Transportes públicos...


Olá. No outro dia, a propósito de arranjar emprego, tive a fazer contas aos transportes públicos uma vez que uso o carro dos meus pais e para certos empregos ou teria de andar de transportes públicos ou arranjar como comprar carro.
Fala-se tanto em andar de transportes públicos, com vários argumentos, alguns deles estão na imagem que publiquei, mas a verdade é que o argumentos mais aliciantes são os económicos.
A minha zona é muito pouco abrangida por transportes de qualidade, os transportes são feitos por uma empresa privada, que obviamente o seu objetivo visa mais o lucro do que servir as pessoas.
Feitas contas eu, de carro, até à sede de concelho, gasto cerca de 3,5€ por dia(cerca de 70€ por mês se tivesse de ir todos os dias) e demoro uns 15 minutos, com a vantagem de poder ir tanto até ao pé da escola, como ao centro da cidade ou à zona industrial.
De autocarro, se o apanhar em frente a casa pago cerca de 4.3€ de bilhete para cada lado e demoro cerca de 50 minutos a chegar à cidade. Um passe passe para este autocarro custa mais de 100€. Isto acontece porque embora eu viva a 14 quilómetros da cidade o autocarro faz um trajeto de talvez 40km, mais do dobro.
Se for apanhar um autocarro que passa numa paragem a 4km da minha casa, pago cerca de 2.7€ de bilhete para cada lado e demoro uma media de 30 minutos. O passe deste autocarro custa entre 60 a 70€, sem esquecer que alguém tem de me levar à paragem e gastar combustível.
Qualquer um destes autocarros apenas pára na estação e nas escolas, e os horários não me permitem trabalhar por turnos ou em algumas lojas/empresas com certos horários(agravado ainda pelos locais de paragem não serem perto dos locais de emprego). Dentro da cidade há ainda uma pequena rede de transportes públicos, mas penso que só tem um pequeno autocarro que não passa nos pontos certos às horas dos empregos...
Posto isto, como esperam que as pessoas pensem em utilizar transportes públicos? Se fossem verdadeiramente mais baratos e levassem as pessoas até perto dos locais seria uma boa opção, ainda que mais demorado, mas nesta caso torna-se complicado para quem não tem carro.
No meu caso, vou ver conforme o emprego que encontrar se os meus avós dão uma ajudita para comprar um carro, caso contrario la vou eu ter de me desenrascar...

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Desejos....


Olá. Um dos meus desejos é, se tiver possibilidades, adotar uma criança. 
Nem sempre pensei assim. Uma vez uma colega minha disse que "quando fosse grande" queria adotar uma criança e mesmo que isso implicasse não ter filhos biológicos. Eu nunca tinha pensado nisso, e perguntei o porquê. Ela disse me que o tio adotou uma menina, e que ela lhe disse que na instituição não tinha amor e carinho, e até deu a entender que não a tratavam muito bem. 
Isto fez me pensar e achei que seria um bom projeto de vida, não vou tão longe, ao ponto de por em causa tem filhos biológicos, mas gostava de ter um/a biologico/a e um/a adotado/a, pelo menos.
Eu sonho com uma casa cheia, se tivesse as possibilidades que há noutros países gostava de ter um "rancho" de filhos, ter uma família grande, mas não nos poder esquecer que para já estamos no país que estamos, e se isto não mudar são planos muito difíceis e de responsabilidade.
Quero saber a vossa opinião, já alguma vez pensaram nesta problemática?

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Últimos dias...

Olá. Ontem fui ao centro de emprego ver o que por la havia de trabalho... isto não é fácil, encontrei dois, um de escritório, que pela descrição não é fácil e que ficou indisponível à noite, e um com uma carrinha de congelados, mas como é longe achamos que não iria compensar... Hoje fui a uma pastelaria que estava à procura de funcionários e a senhora ate gostou de mim, acho eu, isto é uma complicação para a minha cabeça, ando totalmente desorientado... ainda por cima numa daquelas fases que ando mal sentimentalmente...

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Sem ideias...


Olá, tenho andado sem ideias de publicações, ultimamente não me tem surgido nada. alguém tem algum tema para desenvolver, alguns desafio, ...?